15 December, 2006

+ & -



Sinal +

+ A mim (risos) por ter aumentado a população habitacional da freguesia de São Mateus com o nascimento da minha menina – Cristina Lopes Amaral – no passado dia 3 do corrente mês às 14 horas e 43 minutos.

+ À Junta de Freguesia de São Mateus pelas obras realizadas, durante os derradeiros meses, em prol do desenvolvimento e do embelezamento da nossa povoação.


+ À Direcção da Casa do Povo de São Mateus pela organização do Dia das Montras. E, sobretudo, por ter ideado a nobre iniciativa de, pela primeira vez e com a coadjuvação de inúmeras crianças da Escola Primária de São Mateus e não só, compor presépios ao vivo.

+ Aos professores da Escola Primária de São Mateus, pela composição da excepcional peça de teatro com que as nossas crianças nos presentearam no passado dia 13 do corrente mês. E a todas as crianças que magnificamente galgaram o palco, e sem receios, actuaram admiravelmente.


+ Ao José António, Lisete e Cristina pela confecção do guarda-roupa e dos acessórios do teatro, dignos de um Óscar de Hollywood.

+ A todos aqueles que estiveram envolvidos na iluminação natalícia da freguesia.


Sinal –

- À falta de algumas fotografias e nomes de crianças, que também e tão bem actuaram no teatro da Escola, e que não constavam no sublime PowerPoint inaugural. Não é que estava eu, ainda debilitada pela cesariana de que fui alvo há poucos dias, com a minha máquina fotográfica analógica, artilhada com a lente de 300 (longo alcance), preparada para disparar assim que o retrato e o nome do meu menino figurasse no painel, e nada. Nada vezes nada. Posteriormente, houve alguém que teve o cuidado de me informar que só estavam mencionadas algumas crianças pois não havia tempo de apresentá-las todas. Compreendi, todavia, ainda assim creio que ou se mencionava o nome e correspondente foto de todos ou então de nenhum. E, para finalizar, interrogo-me e interrogo o estimado leitor: como é que foi efectuada essa triagem?

- Ao lixo abundantemente depositado, por criaturas de fraco espírito e pérfido sentido de limpeza, no sopé do cabeço das relvas. A continuar desta forma, mais dia, menos dia, temos uma lixeira a céu aberto em São Mateus (quiçá como aquela que havia há uns anos em São João) – É pá! Cum catano! Vai buscar!

8 comments:

Anonymous said...

BEM VINDA. JÁ TAVA A FICAR COM SAUDADES TUAS. BEM VISTO A CENA DOS + E DOS -.
PARABÉNS PELA BEBÉ.

Sandra Cristina Lopes Amaral said...

Em relação ao meu 1º Sinal – (menos)

Fui, há poucos minutos, informada por duas Professoras da Escola Primária de São Mateus que o único nome que não se encontrava no painel (PowerPoint) era o do meu filho, Lucas Amaral. Todas as outras crianças estavam expostas, todavia, o meu filho não estava. Segundo as Senhoras Professoras a fotografia do meu menino estava presente (peço desculpa mas não vi), mas o nome correspondente era o de outra criança. Enfim, foi um lapso, …, e lapsos todos nós temos em algum momento das nossas vidas.

E que assim seja!

Cascalhinhos said...

Quem teria sido o "inteligente" que apagou as luzes das ruas depois da passagem da filarmónica ? Seria para poupar ?

Anonymous said...

Olá Sandra
Parabéns pela bébé!
Muitos parabéns também por tudo o que aqui dizes.
Um bom Natal e Ano Novo cheio de saude, paz e prosperidade.

rua do boavista said...

deves ser a unica k axas k a junta tá a fazer um bom trabalho. para a próxima junta-te a eles pk fazes falta lá. assim eles não davam tantos erros nas declarações k passam e no paskim k publicam quando lhes dá jeito.

Anonymous said...

Admiro muito o trabalho que a junta faz em prol da freguesia, apenas acho que quando se falou que faltava estética nas construções a ideia era idealizar as novas obras, mas correu tudo ao contrário, não só está a faltar estética como parece ter sido crianças a fazer os caiassos dos muros da rua Vasco da Gama.

Anonymous said...

É pena que por vezes não seja utilizado ao máximo pequenos investimentos, como a iluminação das nossas ruas estas passaram a maioria dos dias em vesperas de natal desligadas podendo ter dado um ar de natal a muitos que por lá passaram.

apreciador said...

é pena o k dixem aki ser uma boa tolice. Alguns de voces davam uns bons politicos pla forma como falam dos outros!
A junta se faz asneira a mim n me dis respeito!
Agora axo é k os trabalhadores não tem nada a haver com os seus problemas! Não passem as vossas dificuldades para os outros!